quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Sinto-me livre apenas quando escrevo (Julião Bernardes)

Sinto-me livre apenas quando escrevo
e bebo no Universo
as palavras aonde soa um verso
e nelas me relevo.

Ser livre de outro modo nunca o soube.

Na entrega do abandono
até nem sei se sou escravo ou dono
da sorte que me coube.

Esta foi a poesia que me inspirou, não só a ultilizá-la como o nome do blog, mas me inspirou a escrever sobre o que eu realmente sinto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário