segunda-feira, 15 de agosto de 2011

O caso da topic 05

Eu e meu namorado estávamos indo à uma clínica psicológica que fica na av. Washington Soares (nem sei se escrevi isso direito!!). Eu toda chic, me achando o máximo com a minha blusa nova e ele do meu lado. Na hora de ir tudo beleza, a topic estava quase vazia, mas isso não importa, o que importa é que eu estava sentada.
Na volta para casa, eu estava bem estressada, em uma topic tão lotada que não dava para se mexer. Meu namorado tentava melhorar a situação falando mal do motorista (e ele conseguia fazer eu rir), porque aquele "lambe sal" (corno, só podia ser) ficava tentando colocar mais gente dentro da topic lotada.
Pena que não achei a foto da topic 05, mas a situação dessa é a mesma.
Com o passar dos minutos começamos a sentir um mal cheiro, era uma catinga terrível, bem pior que ovo podre. Como dizem por aí que quanto mais gente cheirando mais rápido sai a catinga, até que o mal cheiro passou rápido. Pouco tempo depois voltaram a peidar e a gente não aguentava a catinga de bosta que estava vindo do homem que estava dormindo em um assento bem perto da gente. Agora eu não duvido mais da expressão: "A pessoa dorme, mas o cú não os gases continuam saindo". O legal é que essas coisas só acontecem quando meu namorado está perto.

domingo, 14 de agosto de 2011

A cama

Vou fazer uma postagem diferente das que normalmente eu faço, hoje eu não vou me lamentar. Não! Acho que vou sim. rs'
A cama da minha mãe ficou mais ou menos assim. rs'
Em um belo dia, eu e meu namorado fomos ao shopping (ele comprou pra mim uma linda blusa e um monte de chocolate), chegamos em minha casa ele me beijou e foi na casa dele. Enquanto isso eu ficava escutando meu pai, que estava mamado (bêbado)  falando besteiras. Como eu estava muito cansada, e como diz o ditado "a cama dos outros é sempre mais fofinha", eu fui deitar na cama da minha mãe. Quando meu namorado chegou eu pulei nas costas dele e o coitado não aguentou. É, a gente caiu. Pra nossa sorte, caímos em cima da cama da minha mãe. Pra nossa sorte e pro azar dela!!! Por causa dessa queda quebramos a cama dela e ela teve que dormir na cama quebrada e não podia se mexer se não a cama caia. Depois que passou o susto até minha mãe riu do mico. Vai entrar pra história esse episódio.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Tudo ou nada

Não sei o que está acontecendo comigo. Tudo o que eu tinha parece que foi tirado de mim, não tenho mais nem vontade de escrever. Tenho tantas perguntas... Até agora não obtive nenhuma resposta. Não sei o que se passa, não sei o que sinto, parece que estou anestesiada. Quando a dor era intensa queria não senti-la, agora percebo que mesmo sentindo uma dor, uma tristeza que não sabia como aquilo tudo cabia dentro de mim, eu conseguia colocar para fora. O que estou sentindo agora é uma sensação que não sei explicar. Tudo o que sei é que não consigo sentir nada e não dá para expressar uma coisa que não sei nem o que é. Tive que escolher, era tudo ou nada. Toda a dor que eu podia suportar ou não sentir mais nada.